WikiLeaks: prenderam o efeito

Edison Fontes fala sobre o assunto que virou pauta geral na mídia mundial

No atual episódio de muitos capítulos futuros, prenderam o criador do WikiLeaks, Mr.Assange, baseado em um suposto crime, que nada tem haver com o problema do WikiLeaks. Evidentemente a prisão foi motivada pelo que o Mr. Assange fez em divulgar documentos confidenciais do governo americano.

Bem, cada governo deve saber o que faz, mas neste caso o governo americano deveria estar mais preocupado como as informações vazaram, aparentemente de uma maneira muito simples. Um soldado americano de 22 anos tinha acesso a todos estes documentos do governo americano e resolveu copiar uma boa parte. Me parece que existe controle de acesso, porém ele não é adequadamente bem gerenciado.

Afinal, 250.000 documentos confidenciais eram distribuídos para 2,5 milhões de funcionários americanos, todas com acesso ao Sistema SIPRNet. Mas uma vez fica provado que não basta ter ferramentas. É necessário ter uma gestão efetiva. Senão, se baixa a febre mas a causa da doença continua. As pessoas continuam fazendo a diferença!

Edison Fontes - CISM / CISA é profissional de segurança da informação desde 1989. Tem atuado como Security Officer, orientador acadêmico e consultor. É colunista do site IT Web e seu segundo livro “Segurança da Informação: o usuário faz a diferença!” têm por objetivo a conscientização das pessoas e apresenta exemplos reais neste setor.

E-mail: edison@pobox.com.
Publicação: Information Week Brasil.
Enviado em 08/12/2010.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone