Cabeamento Estruturado

4_cdt_infraestrutura_cabeamentoCabeamento Estruturado é uma infraestrutura única e não proprietária capaz de suportar controles prediais, industriais, aplicações de dados, voz, imagem através de meio físico padronizado. Temos profissionais certificados e somos instaladores autorizados pela Furukawa, o que nos permite execução de obras com até 25 anos de garantia. Nossos profissionais possuem treinamento e certificação nas seguintes Normas Regulamentadoras: 6, 10, 18, 20, 33 e 35.

Características:

  • A ConsulData é a única empresa instaladora credenciada FURUKAWA da região.
    Trabalhamos com todas as categorias (CAT-5e, 6, 6a e 7) de cabos pares trançados, simples ou blindados.
  • Lançamento de cabos pares trançados, testados e homologados pela UL (Underwriters Laboratories), garantindo performance em redes de até 10Gbps e em padronização 40 e 100Gbps.
  • O dimensionamento dos pontos é baseado em m² ao invés do número de usuários, permitindo o crescimento de funcionários ao longo do tempo.
  • Utilização de cabos do tipo CM (Non-plenum) no cabeamento horizontal, descrito nas normas UL 1581/1685 e NBR 6812 e indicados para uso geral. A questão segurança é fundamental, este tipo de cabo é testado nos laboratórios, queimando-se um feixe na horizontal com um queimador de alta caloria durante 20 minutos, não podendo queimar mais de 2,44mts, o que garante excelente nível de flamabilidade em locais sem fluxo de ar forçado.
  • Utilização de cabos do tipo CMR (Riser) na interligação de andares distantes, descrito na norma UL 1666 e indicados para conexões verticais. A questão segurança é fundamental, este tipo de cabo é testado nos laboratórios, queimando-se um feixe na vertical com um queimador de altíssima caloria durante 30 minutos, não podendo queimar mais de 3,66mts, nem atingir a temperatura de 454,5 ºC, garantindo baixo índice de propagação de chamas em locais sem fluxo de ar forçado.
  • Utilização de cabos do tipo CMP (Plenum) ou LSZH nos chamados espaços plenum. Segundo a norma, são locais onde a ventilação é forçada, um duto de ar, por exemplo. Em vários edifícios comerciais estes espaços são os mais indicados para a passagem dos cabos, porém em virtude de grande concentração de material combustível e circulação de ar, a propagação de chamas e fumaça é imediata. Os cabos plenum são definidos pelas normas UL 910 e NFPA 262 e apresentam melhor resistência a propagação de chamas, e ainda não geram fumaça ao serem queimados. Indicados para locais com fluxo de ar forçado.
  • Utilização de conectores banhados a ouro, desenvolvidos pelos melhores fabricantes do ramo. Os conectores são responsáveis pela grande maioria dos problemas de conectividade, utilizar o conector correto é uma das estratégias para o sucesso.
  • Identificação de todos os cabos e/ou pontos de telecomunicações, através de etiquetas e presilhas fabricadas exclusivamente para este fim, seguindo as orientações contidas na norma ANSI/TIA/EIA-606A.
  • A utilização de conectores do tipo plug RJ-45 macho nas extremidades do cabo á abolida neste produto, seguindo as recomendações da norma americana, é adotado hardwares de terminação e cabos de manobra (patch cords), ampliando a vida útil dos pontos.
  • Cabeamento certificado por equipamentos tipo TDRs (scanners).
    Emissão de documentação técnica, contemplando planta e disposição dos pontos de telecomunicações e As-Built.