ConsulData e ANSP ampliam acordo de cooperação tecnológica, inovação e segurança portuária

Levar conhecimento, prover soluções inovadoras e atender demandas operacionais em portos brasileiros são alguns dos objetivos da parceria institucional. O Porto de Santos (foto) é uma das áreas de enfoque dentro da Segurança Cibernética Nacional

Por Marcelino Silva – marcelino@mscommidia.com.br
Fotos: Marcelino Silva / MSCom Mídia – www.mscommidia.com.br.

General Carvalho e Manuel Correia (ANSP), ao lado de Luís Carlos Tenório e Guilherme Passos (ConsulData)

General Carvalho e Manuel Correia (ANSP), ao lado de Luís Carlos Tenório e Guilherme Passos (ConsulData)

Depois que organizou com sucesso o seminário SEGURANÇA CIBERNÉTICA NO CENÁRIO PORTUÁRIO, a ConsulData deu início a uma série de iniciativas que visam disseminar informações estratégicas em tecnologia e inovação. Ao lado de parceiros institucionais, rede acadêmica e renomados profissionais de mercado, estas ações debatem ou identificam possíveis pontos sensíveis dos setores econômicos brasileiros, sempre sob o ponto de vista da Segurança da Informação, Vigilância Eletrônica e Engenharia. Recentemente, a empresa realizou um encontro com dois dos principais especialistas que fomentam esta temática em âmbito nacional, justamente para oferecer novas soluções ao setor.

Na sede da empresa em Santos/SP, Luis Carlos Tenório Marcondes, CEO da ConsulData, recebeu as visitas do general Paulo Sergio Melo de Carvalho e do engenheiro Manuel Correia, representantes institucionais da ANSP (an Academic Network at São Paulo). A entidade atua com estudantes, universidades e centros de pesquisas, de forma colaborativa com especialistas em Cibersegurança, tecnologia e inovação. À frente do Comando Cibernético Nacional, o general Carvalho foi o idealizador do conceito da “tríplice união”, reunindo Exército do Brasil, rede acadêmica e empresas privadas para tratar da Defesa Cibernetica Nacional. Os portos brasileiros fazem parte deste contexto.

Neste sentido, a empresa reforça sua participação no ecossistema da ANSP e no desenvolvimento de ferramentas que ajudarão o complexo portuário nacional na adoção das melhores práticas em Gerenciamento de Riscos, Vigilância Eletrônica e Segurança da Informação. “Estamos desenvolvendo um projeto pioneiro de monitoramento digital de imagens que prevê a utilização de câmeras térmicas, capazes de identificar diversas atividades ilícitas, como o tráfico de drogas em ambientes portuários, por exemplo. Vamos trabalhar para torná-lo um modelo técnico em âmbito nacional. Inclusive, o uso deste tipo de tecnologia requer autorização especial por parte do Exército”, revela Tenório.

Além de projetos que já estão em desenvolvimento e que servirão de referências técnicas, a parceria com a ANSP prevê a realização de eventos, seminários e consultorias personalizadas nestes temas. “O Brasil é um dos países que mais sofrem ataques cibernéticos no mundo. Seu complexo portuário é considerado uma das infraestruturas sensíveis em relação às áreas de Cibersegurança e Vigilância Eletrônica. A nossa balança comercial está diretamente relacionada às atividades portuárias. É por isso que as empresas destes setores precisam de orientação, apoio e serviços inovadores. Enquanto participantes desta rede colaborativa, temos que oferecer muito conhecimento ao mercado”, enfatiza o general.

Tenório ressalta que a ConsulData dispõe de unidades de negócios especializadas em prover tecnologias para a cadeia portuária. Além das soluções em CFTV Digital, monitoramento IP, OCR, controle de acesso, alarmes perimetrais, automação e integração, ela possui outros projetos de relevância. “A construção da Central de Operações e Vigilância da Alfândega do Porto de Santos (COV), a conectividades de recintos alfandegados e a comunicação de dados em terminais de cargas são exemplos deste trabalho. Ao lado da ANSP e do general Carvalho, reforçamos a nossa expertise neste segmento. Juntos, estamos desenhando diversas soluções para atender às demandas do setor”, conclui o executivo.

Projeto ANSP

Recentemente, a ConsulData realizou evento sobre o tema na Associação Comercial de Santos

Recentemente, a ConsulData realizou evento sobre o tema na Associação Comercial de Santos (ACS)

Como deliberado na decisão do Conselho Superior da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) quando de sua criação, o ANSP (an Academic Network at São Paulo) deve "provê à comunidade de pesquisa do Estado de São Paulo conectividade de redes de computadores no estado da arte". Desde então, desenvolve e mantém infraestrutura e serviços de Internet e comunicação de dados em geral que, em conjunto com o Programa Reserva Técnica ANSP, da FAPESP, oferecem à comunidade de pesquisa e educação, os meios tecnológicos necessários ao acesso à informação em todo o mundo, ao compartilhamento de conhecimento, ao desenvolvimento de projetos colaborativos e à inovação em larga escala. Mais informações sobre a entidade estão disponíveis no site www.ansp.br.

Sobre a ConsulData

Fundada em 1991, se consagra como uma das principais integradoras tecnológicas do Brasil. Atua na prestação de serviços para a cadeia de petróleo e gás (CRCC próprio), recintos alfandegados e terminais portuários, contribuindo para a modernização do Porto de Santos/SP, o maior da América Latina. É credenciada Furukawa Solution Provider Gold, oferecendo garantia estendida nos produtos instalados. Possuí representação técnica e comercial de importantes marcas nacionais e internacionais, como a Trend Micro, Digifort, Riversoft, Microsoft, Mandic, Dell (Partner Direct Preferred), entre outras. Mais informações sobre suas unidades de negócios estão disponíveis no www.consuldata.com.br.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone